O PROJECTO

Contribuições, insultos, projectos de execução, mas principalmente donativos chorudos para:

blog_oprojecto@hotmail.com (com minúsculas)

quarta-feira, julho 09, 2003

 

Autismo da crítica

O Minimalismo falou nisto. Um dos grandes problemas da crítica da arquitectura é o seu excessivo autismo. A crítica não deve confundir-se com a teoria. Quem escreve uma crítica de arquitectura, quando fala sobre um edifício, deve ter presente a preocupação de fazer divulgação da arquitectura. Em Portugal os textos das revistas centram-se nos arquitectos. A preocupção de quem escreve é não ficar mal perante a classe. Muitos dos textos, em vez de fazerem uma análise objectiva e clara sobre uma obra construída, constituem-se eles próprios como peças que precisam de ser desmontadas e analisadas. Isto é um absurdo. O papel do crítico deve ser o de desmontar os códigos arquitectónicos de modo a aproximar o leitor (o leigo) das problemáticas do espaço construído. Vemos isso em Inglaterra onde revistas como a Architectural Review publicam textos muito mais interessantes e mais claros do que os que se fazem em Portugal. Os seus editoriais são verdadeiros exemplos de serviço público. E a arquitectura é sem dúvida um serviço público. A crítica deveria contribuir para a formação da consciência pública, para a sensibilização colectiva das temáticas do ambiente urbano. Mas não. Nós por cá enrolamos e enrolamos os textos, enrolando a leitura. Há exemplos que são absurdamente narcísicos. Já não bastava a atitude de pavão de alguns arquitectos, também temos de levar com a ostentação ridícula de quem escreve. Segundo este raciocínio faço um elogio à Arquitectura e Vida, que recusa essa guetização discursiva, fazendo um sério esforço de divulgação da arquitectura. LAC
Comentários: Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

Arquivos

Junho 2003   Julho 2003   Agosto 2003   Setembro 2003   Outubro 2003   Novembro 2003   Dezembro 2003   Janeiro 2004   Fevereiro 2004   Março 2004   Abril 2004   Maio 2004   Junho 2004   Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]