O PROJECTO

Contribuições, insultos, projectos de execução, mas principalmente donativos chorudos para:

blog_oprojecto@hotmail.com (com minúsculas)

domingo, julho 20, 2003

 

A Ânsia do Novo




Há na arquitectura um complexo do novo. O novo como significado de progresso, sempre. E o progresso como significado de melhoria de qualidade de vida. É muito mais fácil conseguir projecção adoptando uma linguagem mais "contemporânea". Esta cultura é em parte responsável pela vitória da imagem. A imagem como profeta de um tempo novo. Esta ânsia do novo motiva a preservação do património no pior sentido. A consciência da "contemporaneidade" só pode existir com a forte fragmentação temporal. O "hoje" é actualmente muito forte. Projecta-se imediatamente, não há preocupações a longo prazo. De uma certo modo, há um menosprezo por uma cultura de responsabilidade cívica. O passado é algo que se rotulou cientificamente. Pôs-se uma etiqueta e vendem-se bilhetes. Cristalizou-se. O "antes e depois" transformou-se em "antes e agora". O futuro? O futuro já só existe como cenário presente. Como motivo justificador de qualquer manifesto "progressivo". Muitas obras ditas "contemporâneas", ou em linguagem popular "modernas", são estéreis. Estão irremediavelmente datadas. São a projecção da futurologia do seu tempo. Amanhã, no futuro, a futurologia será outra. LAC
Comentários: Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

Arquivos

Junho 2003   Julho 2003   Agosto 2003   Setembro 2003   Outubro 2003   Novembro 2003   Dezembro 2003   Janeiro 2004   Fevereiro 2004   Março 2004   Abril 2004   Maio 2004   Junho 2004   Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]