O PROJECTO

Contribuições, insultos, projectos de execução, mas principalmente donativos chorudos para:

blog_oprojecto@hotmail.com (com minúsculas)

domingo, julho 13, 2003

 

Shrinking cities

Algumas das grandes cidades estão a sofrer um processo de redução, uma inversão do processo natural de crescimento (um interessante artigo da a-matter). É um assunto importante e grave, porque revela de um certo modo a falência das cidades. Preços altos, alta densificação, baixa qualidade de vida, são problemas que afectam algumas cidades, ou áreas de cidades. No entanto isto faz parte dos ciclos naturais da cidade. Por cá depois da época do êxodo para a periferia, com a explosão da Amadora, Almada, Odivelas, Loures, Cacém, etc, espera-se um período de gentrificação, tendo sido esta aliás uma das bandeiras de Santana Lopes durante a campanha. Que palavrão é este, "gentrificação"? Significa o regresso da população ao centro das cidades, geralmente associado às faixas etárias jovens. Actualmente um casal recém casado dificilmente compra casa no centro das cidades. Vai para a periferia. Lá têm espaço para estacionar, jardins para passear os filhos mas principalmente têm preços acessíveis. O problema está na ausência de emprego, de comércio, no fundo na ausência de vida. Pouca gente trabalha na periferia, contudo muita gente trabalha na periferia. Daí os "dormitórios". Para perceber a escala da questão refira-se que Lisboa cidade tem cerca de 550 mil habitantes. A Área Metropolitana de Lisboa contabiliza 2,5 milhões. O problema agrava-se quando percebemos que os movimentos pendulares diários estedem-se até áreas como Santarém. Hoje em dia considera-se uma potencial área para residir áreas com uma distância temporal de 2 horas de viagem. É claro que isto provoca a desertificação do centro das cidades. Isto é exactamente o oposto do que é recomendável. Para resolver isso há que adoptar duas estratégias fundamentais: criar condições e fomentar a indústria e o comércio nos centros periféricos; e adoptar políticas de incentivo à compra de casa no centro das cidades. Só assim de pode manter o equilíbrio urbano, sem desqualificar o espaço construído. LAC
Comentários: Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

Arquivos

Junho 2003   Julho 2003   Agosto 2003   Setembro 2003   Outubro 2003   Novembro 2003   Dezembro 2003   Janeiro 2004   Fevereiro 2004   Março 2004   Abril 2004   Maio 2004   Junho 2004   Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]