O PROJECTO

Contribuições, insultos, projectos de execução, mas principalmente donativos chorudos para:

blog_oprojecto@hotmail.com (com minúsculas)

quinta-feira, outubro 09, 2003

 

O clandestino

Sei no que se pensa quando se fala no cladestino: decadência do espaço urbano, lixo, locais perigosos etc... Até concordo, mas o cladestino de que falo é ligeiramente diferente, refiro-me ao tipo de espaços que nos oferecem um certo resguardo da exposição constante que acontece normalmente para quem vive na cidade. O espaço que percorremos é público, os edifícios em que entramos são partilhados com outras dezenas de pessoas e normalmente é difícil a apropriação do espaço no sentido da nossa individualidade. Esta história veio-me à cabeça ao reparar pela enésima vez naquelas janelinhas em metade de círculo que tantas vezes estão por cima do piso térreo dos edifícios. Aparentam ser uma espécie de mezzanines encaixados logo no início do edifício. Normalmente são muito subtis e quando vamos na rua nem reparamos nelas, se estão abandonados, se se desenrola algum tipo de actividade... no entanto não deixam de ser divertidos, fazem-me lembrar aquilo que gosto de chamar de imaginário do sótão. Para (quase) todos nós o sotão já foi um local secreto, de algum misticismo, um mundo de refúgio no qual qualquer criança desenvolve as mais variadas bricadeiras. É tudo isto que estes mezzanines me fazem lembrar, um espaço intermédio dedicado ao refúgio, à individualidade e à clandestinidade. Quem viu o Being Jonh Malkovich lembra-se certamente do piso fantástico de metro e meio encarcerado num arranha-céus. Quem sabe se não é através de um destes mezzanines que chegamos à mente de um Jonh Malkovich (em versão portuguesa claro). AD
Comentários: Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

Arquivos

Junho 2003   Julho 2003   Agosto 2003   Setembro 2003   Outubro 2003   Novembro 2003   Dezembro 2003   Janeiro 2004   Fevereiro 2004   Março 2004   Abril 2004   Maio 2004   Junho 2004   Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]