O PROJECTO

Contribuições, insultos, projectos de execução, mas principalmente donativos chorudos para:

blog_oprojecto@hotmail.com (com minúsculas)

terça-feira, abril 06, 2004

 

uma igreja

Ontem visitei uma igreja. Atitude apropriada na semana que vivemos. Mas fui lá ver o edifício. Apresentava-me em traje desportivo, suado até ao tutano. Entrei com um amigo durante a celebração eucarística (tambem ele não estava apresentável). Mas que diabo, ver uma igreja sem saborear a sua luz interior é uma enorme desonestidade.
Desenhar uma igreja é tudo o que um arquitecto pode desejar. Pura manipulação do espaço. A escala, a luz, a materialidade, o silêncio, Deus. Tudo é livre e contudo tão condicionado. Desenhar uma igreja passa pela descoberta da solução para um belo enigma: como desenhar um espaço duplo? Por um lado terá de ser um local de festa, de reunião, de música, de comunidade; por outro tem de ser exactamento o contrário quando vazio: calmo, misterioso, interior, acolhedor. Deve poder oferecer cantos e recantos de oração; deve ser um espaço único e uno de adoração.
Esta igreja era branca. Quase totalmente branca. Expressiva e quieta ao mesmo tempo. Jogava de um modo sereno com os elementos arquitectónicos. A parede curva, o espaço que deixa a luz entrar, as simbologias. A entrada situava-se inteligentemente sob a torre sineira. Sim, porque tinha uma torre sineira, simples, icónica, chamativa.
Devido ao nosso mau aspecto não permanecemos lá dentro muito tempo. Uma fugaz espreitadela. Reagi dizendo que talvez houvesse luz a mais, talvez devido à brancura. Mas sou suspeito: gosto de igrejas escuras, onde a(s) luz(es) ganha(m) um protagonismo central. Nessa igreja o protagonismo era do vazio, o vazio celebrativo.
Foi uma visita apressada. Mas o suficiente para gravar aquela obra na memória. Uma obra-prima? Não, mas um bom sítio para ficar. E a isso deveria aspirar toda a arquitectura. Ser capaz de com apenas uma rápida passagem convidar à permanência. LAC
Comentários: Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial

Arquivos

Junho 2003   Julho 2003   Agosto 2003   Setembro 2003   Outubro 2003   Novembro 2003   Dezembro 2003   Janeiro 2004   Fevereiro 2004   Março 2004   Abril 2004   Maio 2004   Junho 2004   Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Subscrever Mensagens [Atom]